A perspectiva dos esprits animaux como causa dos movimentos corporais e das paixões em Descartes

Nome: Abraao Carvalho Nogueira
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 03/07/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cláudia Pereira do Carmo Murta Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Cláudia Pereira do Carmo Murta Orientador
Francisco Verardi Bocca Examinador Externo
Jorge Luiz Viesenteiner Examinador Interno

Resumo: Ao percurso da leitura das obras cartesianas Traité de L'homme (1648), e Les passions de l’âme (1649), encontramos uma categoria que é essencial para a compreensão do dualismo cartesiano: o conceito de esprits animaux. Esse conceito articula um dos principais fundamentos da compreensão do filósofo René Descartes (1596-1650) em relação ao dualismo corpo e alma. O componente físico e corpóreo desse nexo corpo e alma para Descartes, nessa perspectiva, residirá sobretudo no movimento e ação desses espíritos animais no corpo, que são produzidos no cérebro como o demonstra no Art. X do Traité des Passions de L'âme de nome Comment les esprits animaux sont produits du cerveau. A compreensão essencial desse conceito e de sua formulação teórica é ambientada por outra concepção: corps machine, como formulações em referência ao materialismo filosófico. Esprits animaux e corps machine são dois conceitos essenciais para a compreensão da interlocução filosófica entre Descartes e La Mettrie (1709-1751) nas obras L'homme machine (1895) e Les animaux plus que machines (1796). Causalidade e movimentos mecânicos dos corpos são concepções que expressam aproximação e confronto entre esses
dois filósofos.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910